Indústria de blocos de concreto aumenta capacidade

SÃO PAULO, 23 de setembro de 2010 - O aquecimento da economia e da construção deve incrementar ainda mais a indústria brasileira de blocos de concreto, neste segundo semestre de 2010. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a construção civil brasileira cresceu 16,4% no segundo trimestre de 2010, alcançando um percentual positivo de 15,7% no primeiro semestre deste ano em relação à igual período do ano passado. Esse crescimento, impulsionado pelo mercado imobiliário e obras públicas inseridas no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) tem levado segmentos ligados a construtoras a manifestar receio da falta de insumos, entre eles, blocos de concreto.

Mas os fabricantes, representados pela Associação Brasileira das Indústrias de Blocos de Concreto (BlocoBrasil), garantem que não faltará blocos, mesmo com a demanda em alta. A BlocoBrasil recorre aos dados para confirmar esse prognóstico: de acordo com pesquisa realizada em julho com as empresas associadas, 66% delas programam investimentos em equipamentos e modernização de processos, visando a elevar a produtividade. Esse movimento pela elevação da capacidade produtiva acontece em todas as regiões do país - a associação reúne 84 empresas e entidades espalhadas pelo Brasil -, e refletiu-se na última Concrete Show, a maior feira do segmento, cuja quarta edição aconteceu em agosto último, em São Paulo. Na ocasião, cerca de 20 fabricantes de máquinas, brasileiros e estrangeiros, estiveram presentes à feira e obtiveram números recordes de equipamentos comercializados ou em vias de comercialização.

"As empresas associadas à BlocoBrasil estão buscando incrementar sua produtividade, com a aquisição de novos equipamentos, modernização de processos e treinamento de mão de obra", explica o arquiteto Carlos Alberto Tauil, secretário executivo da Associação. Ele destaca ainda que os fabricantes associados à entidade têm o Selo de Qualidade concedido pela Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP), que representa a garantia de produtos fabricados em conformidade com as normas brasileiras. "O Selo de Qualidade representa a certeza de produtos certificados para os seus compradores", explica Tauil. "Assim, além de atender à demanda com a quantidade e no prazo requeridos, a indústria brasileira de blocos de concreto certificados entrega também qualidade assegurada", finaliza.

(Redação - Agência IN)