Dia tem viés negativo, mas pode inverter tendência

SÃO PAULO, 23 de setembro de 2010 - Diante da divulgação de indicadores não muito animadores na Europa, o viés do mercado nesta quinta-feira é negativo. No entanto, logo mais, nos Estados Unidos, será divulgado o dado semanal sobre os pedidos de seguro-desemprego no país. Segundo Mitsuko Kaduoka, analista de investimentos da Indusval Corretora, o indicador, caso venha melhor do que o esperado pelo mercado, terá força para mudar a tendência ruim da sessão. A expectativa é de que os pedidos avancem 5 mil, para 455 mil.

Na Europa, hoje foi revelado que o Índice Gerente de Compras (PMI, na sigla em inglês) do setor manufatureiro da zona do euro decresceu de 55,1 pontos em agosto, para 53,6 pontos em setembro. Na Alemanha, o mesmo indicador passou de 58,2 pontos, para 55,3 pontos.

E o PMI do setor de serviços caiu de 55,9 pontos, para 53,6 pontos na zona do euro. Na Alemanha, o dado passou de 57,2 pontos, para 54,6 pontos.

Em meio aos resultado, os principais índices acionários da Europa operam em baixa. Há pouco, o índice FTSE-100, de Londres, recuava de 0,71% aos 5.512 pontos. O CAC-40, de Paris, tinha decréscimo de 1,21%, aos 3.689 pontos e o DAX, de Frankfurt, perdia 0,74% aos 6.162 pontos.

Na Ásia, hoje não houve pregão nas principais bolsas da região.

E por aqui, o Ibovespa poderá descolar-se da cena externa. As ações da Petrobras terão bastante impacto sobre o comportamento do índice. Vale destacar que hoje serão definidos os preços das novas ações da estatal, portanto, hoje deverá ser um dia de muita especulação. Apesar de algumas falhas durante o processo de capitalização, grande parte do mercado avaliou a operação como muito bem sucedida.

(Carina Urbanin - Agência IN)