ICC avança 0,7% em setembro, para 121,7 pontos

SÃO PAULO, 22 de setembro de 2010 - O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) brasileiro avançou 0,7% em setembro deste ano, na comparação com agosto, ao passar de 120,9 pontos para 121,7 pontos, com ajuste sazonal, segundo informações divulgadas hoje pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

No mês, a satisfação dos consumidores com o momento atual ficou estável enquanto as perspectivas para os meses seguintes tornaram-se menos favoráveis. O Índice da Situação Atual (ISA) elevou-se em 3,5%, ao passar de 136,1 pontos em agosto, para 140,8 pontos em setembro, atingindo novo recorde histórico. O Índice de Expectativas (IE) recuou 1,1%, ao passar de 112,8 pontos para 111,6 pontos.

Dentre os quesitos que compõem o ICC, o indicador de satisfação com a situação econômica local foi o que mais contribuiu para a evolução favorável do índice. O indicador cresceu 6,5% na comparação com o mês anterior, atingindo 112,4 pontos, novo recorde histórico pelo sexto mês consecutivo. A proporção de consumidores que avaliam a situação atual como boa aumentou de 28,1% para 33,6% do total. A dos que a consideram ruim passou de 22,6% para 21,2%.

Em relação ao futuro, o grau de otimismo recuou em relação a evolução da economia nos próximos meses. O indicador que mede o otimismo sobre a situação economica local teve baixa de 2,1%, retornando ao patamar de maio (115,3 pontos). A parcela de consumidores que projetam melhora nos seis meses seguintes reduziu-se de 28,4% para 26,5% e a dos que preveem piora aumentou de 10,7% para 11,3%.

A Sondagem de Expectativas do Consumidor é realizada com base numa amostra de mais de 2000 domicílios em sete das principais capitais brasileiras. A coleta de dados para a edição de setembro de 2010 foi realizada entre os dias 31 de agosto e 17 de setembro de 2010.

(CSU - Agência IN)