Ex-CEO abre mão de US$ 15 milhões em ações da HP

SÃO PAULO, 22 de setembro de 2010 - A Hewlett-Packard afirmou ontem (20) que fechou um acordo extra-judicial para encerrar o processo que movia contra o ex-CEO Mark Hurd, acusado de romper disposições do acordo de separação ao aceitar o cargo de co-presidente da rival Oracle.

Como parte do acordo, Hurd aceitou abrir mão de mais de 340 mil ações da companhia a que teria direito a título de bônus por performance, segundo os termos de um acordo de separação, no valor aproximado de US$ 15,3 milhões. Por outro lado, o executivo ficará com os US$ 12,2 milhões que recebeu em dinheiro com indenização pela demissão.

Hurd abriu mão do cargo na HP no meio de agosto, na esteira de um escândalo envolvendo acusações de abuso de poder e constrangimento sexual a uma funcionária com quem manteve relações. Duas semanas depois, o executivo foi contratado pela rival Oracle, para ocupar o cargo de co-presidente.

Em comunicado conjunto, a HP e a Oracle disseram que reafirmam sua parceria estratégica ao resolverem o litígio envolvendo Hurd. As duas companhias dividem mais de 140 mil clientes nos EUA em projetos e serviços conjuntos.

(Redação - Agência IN)