Pontualidade de pagamentos das MPEs se recupera

SÃO PAULO, 21 de setembro de 2010 - Após ter recuado em julho, a pontualidade de pagamentos das Micros e Pequenas Empresas (MPEs) se recuperou em agosto, atingindo o patamar de 95,7%. Assim, a cada 1000 pagamentos efetuados durante o mês passado, 957 foram quitados à vista ou com no máximo sete dias de atraso. Foi o maior nível de pontualidade de pagamento registrado em toda a série histórica, iniciada em janeiro de 2006.

Em todos os setores, a pontualidade de pagamentos melhorou durante o mês de agosto. A maior delas foi observada no segmento de serviços (95,9%), seguida pelas micro e pequenas empresas comerciais (95,6%) e, por fim, pelas indústrias (95,2%). Ou seja, a pontualidade está mais elevada nos setores que, fundamentalmente, possuem no mercado doméstico seu principal foco de atuação. O baixo dinamismo da economia mundial e o câmbio valorizado ainda prejudicam alguns setores industriais, dificultando-os a honrar pontualmente seus compromissos financeiros.

De acordo com os economistas da Serasa Experian, a pontualidade de pagamentos das micro e pequenas empresas deverá continuar elevada ao longo dos próximos meses dado que, sazonalmente, a atividade econômica, durante o segundo semestre, é mais intensa do que a dos primeiros seis meses do ano. A produção para o Natal favorece a geração de caixa das empresas, contribuindo para diminuir o atraso nos pagamentos das micro e pequenas empresas aos seus fornecedores.

O valor médio dos pagamentos efetuados pontualmente recuou 0,2% em agosto frente ao mês de julho, atingindo o valor de R$ 1.473,72. Em comparação ao mesmo mês do ano passado (agosto de 2009), o valor médio dos pagamentos pontuais apresentou queda de 3,8%. Todavia, tais recuos anuais estão perdendo intensidade, sinalizando que a melhora das condições de crédito para as micro e pequenas deverá elevar, gradativamente, os volumes médios negociados ao longo dos próximos meses.

(MLC - Agência IN)