Permissões para novas contruções nos EUA sobem 1,8% em agosto

SÃO PAULO, 21 de setembro de 2010 - As licenças para novas construções avançaram 1,8% em agosto, a um ritmo de 569 mil unidades, após queda de 4,1% em julho (dados revisados), quando foram emitidas 559 mil permissões (número revisado), de acordo com informações do Departamento de Habitação e Desenvolvimento Urbano norte-americano. Analistas aguardavam recuo de 560 mil unidades.

O mercado imobiliário registrou um tremendo choque após o final do crédito fiscal no mês de abril. A combinação de elevadas taxas de desemprego e uma grande oferta de casas também estão pesando sobre o setor, que foi o principal catalisador da pior recessão desde a Grande Depressão.

A recessão terminou em junho do ano passado, mas a recuperação econômica já perdeu ímpeto, o que provocou temores no mercado financeiro de uma recessão renovada.

Construção residencial em agosto foi levantada por um salto de 32,2% na atividade do segmento de família multivolátil, para uma taxa anual de 160.000 unidades.

As permissões para núcleos unifamiliares aumentaram 4,3% por, aum ritmo de 438 mil unidades, o mais elevado desde junho.

As conclusões de imóveis aumentou 5,6%, a um ritmo 603 mil unidades, também o mais elevado desde Junho. O estoque total de moradias em construção manteve-se inalterado em 444 mil unidades no mês passado, enquanto o número total de unidades autorizadas, mas que ainda não começaram a ser construída caíram 3,1% para um recorde de baixa 87.000 unidades.

(SV - Agência IN)