Votos devem ter transmissão via satélite

SÃO PAULO, 20 de setembro de 2010 - A distância dos grandes centros e das sedes das zonas eleitorais não será causa de atrasos na totalização dos resultados das eleições gerais de outubro. Neste ano, eleitores de mais de 1,2 mil locais de votação espalhados por cerca de 400 municípios de 13 estados brasileiros depositarão seu voto na urna eletrônica e os respectivos resultados serão transmitidos para a totalização por meio de transmissão via satélite.

As localidades que contarão com essa tecnologia foram escolhidas em virtude da distância, do difícil acesso e da escassez ou inexistência de sistemas capazes de promover comunicação rápida e de qualidade. Diversos desses locais, em certas épocas do ano, tornam-se intransitáveis, seja por terra ou água. Para se chegar a muitos deles, é necessário utilizar vários meios de transporte, levando até mesmo dias.

Como a celeridade no processo eleitoral - incluindo a apuração e a totalização dos resultados -, é uma das metas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), estabeleceu-se que nas localidades distantes, cujos percursos levam mais de 3 horas, os dados das urnas eletrônicas para a totalização dos votos serão transmitidos via satélite. Basta ter o equipamento de transmissão e um laptop, por exemplo.

Por isso, para estas eleições, a tecnologia estará disponível em comunidades quilombolas, aldeias e reservas indígenas, assentamentos, colônias e vilarejos mais isolados dos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Bahia, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Piauí, Rondônia e Roraima.

Nessas localidades, os votos computados pela urna eletrônica serão enviados via satélite para o Tribunal Regional Eleitoral de cada estado. A partir daí os dados entrarão em uma rede de comunicação de uso restrito, serão recebidos e totalizados. A Justiça Eleitoral então fará um check list e totalizará os resultados para então serem divulgados.

Segundo o presidente do TSE, ministro Ricardo Lewandowski, o objetivo da Justiça Eleitoral é promover a inclusão política de todos os cidadãos brasileiros. "A Justiça Eleitoral tem esse grande papel de incluir o cidadão brasileiro no processo político. Por mais remota que seja a comunidade, por mais afastado que esteja o eleitor, nós vamos buscar esse voto", afirma.

(Redação - Agência IN)