Dia é ameno, mas semana pode pesar

SÃO PAULO, 20 de setembro de 2010 - Em dia de poucos indicadores de peso no mundo, os investidores parecem tomar fôlego nesta manhã. Neste sentido, há pouco, os principais índices acionários da Europa registravam ganhos, assim como os futuros apontavam alta em Wall Street.

"O viés do dia parece positivo. Mas a semana é pesada, amanhã já temos Fomc. Fica difícil esperar que o movimento comprador prevaleça até o final do dia", considerou Silvio Campos Neto, economista do Banco Schahin.

Segundo o economista, na Europa, o movimento altista é puxado pelas mineradoras, além de petrolíferas. "A BH (British Petroleum) vem mostrando recuperação após o anúncio de que conseguiu fechar definitivamente o vazamento de petróleo no mar", disse, acrescentando que o anúncio de que o governo da Irlanda não precisará de ajuda financeira, completa o cenário positivo.

Na Ásia, após operarem de lado, os mercados acionários não definiram tendência nesta segunda-feira, refletindo os fortes ganhos da semana passada no continente e também nos Estados Unidos, com um dia marcado pela realizações de lucros.

Bons desempenhos de empresas tecnológicas como a Oracle e Research in Motion puxaram os mercados regionais para cima, porém, o fraco movimento no mercado de commodities, causado pelos altos preços estabelecidos, neutralizaram os ganhos e caracterizaram o dia sem volátil.

A bolsa de Tóquio não operou em função feriado nacional. Em Seul, o índice Kospi subiu 0,29%, para 1.832,63 pontos, enquanto que em Xangai, o índice Xangai Composto recuou 0,38%, para 2.588,71 pontos e, em Hong Kong, o índice Hang Seng avançou 0,03% para 21.977,34 pontos.

Internamente, a BM&FBovespa deve seguir de lado. O cenário externo, ainda incerto, assim como as ações da Petrobras, devem seguir guiando o rumo do Ibovespa.

(Carina Urbanin - Agência IN)