Inadimplência do Consumidor recua 0,3% em julho

S O PAULO, 15 de setembro de 2010 - O Indicador Serasa Experian de Perspectiva da Inadimplência do Consumidor recuou 0,3% em julho de 2010, atingindo o patamar de 94,3. Foi segunda queda mensal consecutiva após uma seqüência de cinco meses de elevações, entre janeiro e maio. A interrupção desta seqüência de altas sinaliza que o crescimento dos níveis de inadimplemento das pessoas físicas - que vêm sendo detectado desde maio pelo Indicador Serasa Experian de Inadimplência do Consumidor - tenderá a ser modesto, não devendo impor graves restrições à evolução prospectiva do crédito ao consumidor.

De acordo com os economistas da Serasa Experian, o bom momento vivido pelo mercado de trabalho (aumento do nível de emprego e crescimento dos rendimentos reais) tem conseguido neutralizar, pelo menos em parte, as pressões sobre os níveis de inadimplência dos consumidores decorrentes de uma trajetória de expansão do crédito bem superior à massa de rendimentos (capacidade de pagamento).

Assim, a inadimplência do consumidor tende a se estabilizar, especialmente durante o final do ano, sendo insuficiente para reverter a atual trajetória de crescimento do crédito às pessoas físicas, embora deva fazer com que esta evolução ocorra de forma mais moderada ao longo do segundo semestre de 2010.

(MLC - Agência IN)