Falta de chuvas preocupa geração de energia, diz Copel

S O PAULO, 15 de setembro de 2010 - Embora a estiagem represente um fator de risco à normalidade dos serviços elétricos em razão da probabilidade de incêndios e queimadas nas proximidades de linhas e subestações, a falta de chuvas significativas ainda está longe de causar preocupação para a geração de energia nas usinas hidrelétricas paranaenses.

Segundo informações da área de hidrologia da Companhia Paranaense de Energia (Copel), os reservatórios das cinco grandes centrais geradoras instaladas no curso do rio Iguaçu apresentam um preenchimento médio equivalente a perto de 80% da sua capacidade total. Essas cinco usinas (Foz do Areia, Segredo, Salto Santiago, Salto Osório e Salto Caxias) têm em conjunto 6.680 MW (megawatts) de potência instalada, ou quase metade dos 14 mil MW instalados na Usina de Itaipu.

(Redação - Agência IN)