Empresas abertas em 2010 podem chegar a 40 mil

JB Online

RIO - De janeiro a agosto de 2010, 26.997 novos negócios foram abertos no Estado do Rio de Janeiro, com um crescimento de 10% em relação ao mesmo período do ano passado, quando houve 24.575 novos registros, segundo levantamento da Junta Comercial do Estado (Jucerja), vinculada à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços. Com base nesse desempenho e no ritmo observado nos últimos meses, o órgão calcula que o estado poderá chegar ao fim de 2010 com 40 mil novas empresas abertas, um recorde desde o início da série histórica, em 1998.

De acordo com o estudo, o mês de agosto registrou 4.193 novas empresas, um aumento de 16% comparado ao mesmo mês do ano passado, que marcou 3.606. Este foi o melhor mês do ano e o comércio de roupas e acessórios liderou em termos de abertura de novos negócios, com a criação de 534 empresas.

Para o presidente da Junta, Carlos de La Rocque, esse ritmo acelerado de expansão é resultado do bom momento que a economia fluminense vem atravessando, somado às perspectivas proporcionadas pelos projetos de investimento relacionados à Copa do Mundo e às Olimpíadas. Contribuiu ainda a reestruturação da Junta, o que incluiu várias medidas para agilizar a abertura de empresas, como por exemplo a disponibilização de serviços online, que facilitam o processo e reduzem o tempo gasto.

Este ano, os cinco segmentos em que mais houve abertura de empresas são: comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios; cabeleireiros; lanchonetes, casas de chá, de sucos e similares; comércio varejista especializado de equipamentos e suprimentos de informática; e reparação e manutenção de computadores e de equipamentos periféricos.