Causadores da crise ainda estão "intocados", alerta Unctad

Portal Terra

S O PAULO - Apesar da economia mundial já começar a mostrar sinais de recuperação, os principais motivos causadores da grave crise econômica mundial ainda não foram solucionados, e ainda permanecem como "uma ameaça tóxica para a estabilização, crescimento e sustentabilidade da economia", segundo o secretário geral da Conferência das Nações Unidas para o Comércio e o Desenvolvimento (Unctad, sigla em inglês), Supachai Panitchpakdi.

De acordo com o secretário geral, a economia segue desequilibrada em diversos aspectos, como a diferença entre "a receita entre o rico e o pobre, entre os países mais e menos desenvolvidos, a agricultura de um país exportador e um que não consegue se suprir", e este desequilíbrio é extremamente prejudicial em um panorama global, sendo um dos maiores causadores da recessão.

Além disso, Panitchpakdi defendeu o fim da dependência das exportações na economia de alguns países, já que "não há nenhum mercado crescendo o suficiente para se tornar um grande importador", uma vez que os Estados Unidos não podem mais representar este papel com tanta segurança.

O secretário também acrescentou que os salários precisam ser aumentados para conseguirem movimentar a economia, e que o setor de agricultura dos países em desenvolvimento precisa de massivos investimentos para suprir parte do desequilíbrio na distribuição mundial de alimentos.