Pre §os da soja se mant ªm em alta em agosto

S fO PAULO, 13 de setembro de 2010 - Os pre §os da soja estiveram firmes no correr de agosto, conforme pesquisas do Centro de Estudos Avan §ados em Economia Aplicada (Cepea). No acumulado do m ªs, o Indicador CEPEA/ESALQ (m ©dia de cinco regi µes do Paran ¡) da soja em gr o subiu 4,1%, fechando a R$ 41,53/saca de 60 kg. Para o Indicador ESALQ/BM&FBovespa (produto posto armaz ©m de Paranagu ¡), a alta foi de 2,6% no mesmo per ­odo, passando para R$ 44,10/sc.

Na m ©dia das principais pra §as pesquisadas pelo Cepea, os pre §os da soja no mercado de balc o (ao produtor) subiram 5% no acumulado do m ªs. No mercado de lotes (negocia § µes entre empresas), a alta foi de 6% no mesmo per ­odo.

Para o ³leo de soja, houve valoriza § o de 7,6% em agosto, cotado a R$ 1.955,97 (com 12% de ICMS), posto na cidade de S o Paulo, no dia 31 de agosto. As cota § µes do farelo tamb ©m subiram: 4,5% no mesmo per ­odo, considerando a m ©dia das regi µes acompanhadas pelo Cepea.

De modo geral, no in ­cio de agosto, os pre §os da soja nos mercados interno e externo seguiram firmes, se aproximando dos maiores valores do ano. Assim, produtores consultados pelo Cepea estiveram atentos   possibilidade de amplia § o da ¡rea para a nova temporada. No mercado internacional, a influ ªncia veio principalmente das varia § µes de pre §os do trigo. No Brasil, as demandas interna e externa pelo gr o continuaram estimulando o repasse at © mais que proporcional aos pre §os, tamb ©m impulsionados pelos baixos estoques.

J ¡ na segunda quinzena do m ªs, pesquisadores do Cepea relatam que o ritmo de alta dos pre §os diminuiu diante da press o internacional e dos menores valores de exporta § o do gr o e derivados. Nos Estados Unidos, a safra caminha para um recorde hist ³rico, favorecida pela maior ¡rea cultivada e pelas boas condi § µes clim ¡ticas. A colheita naquele pa ­s deve come §ar na segunda quinzena de setembro e, no geral, o clima esteve favor ¡vel, com agentes sinalizando que n o h ¡ motivos para pre §os nos patamares atuais. Dessa forma, no final de agosto, agentes diminu ­ram a exposi § o ao risco em commodities, inclusive de soja, cobrindo as posi § µes compradas e pressionando as cota § µes.

Apesar de, no come §o do m ªs a maioria dos produtores consultados pelo Cepea j ¡ ter definido o que plantar na safra de ver o, os baixos pre §os no mercado interno de milho e a rea § o nos pre §os da soja e dos derivados podem fazer com que um novo recorde seja obtido na produ § o da oleaginosa na safra 2010/11.

(Reda § o - Ag ªncia IN)