Indicadores negativos limitam ganhos das bolsas europeias

S O PAULO, 14 de setembro de 2010 - Os principais índices acionários europeus terminaram a terça-feira com leves ganhos. O movimento foi reflexo de indicadores econômicos negativos na região, que acabaram freando o otimismo dos investidores. Ao final dos negócios, o índice FTSE-100, de Londres, subiu 0,03%, aos 5.567 pontos, o CAC-40, de Paris, cresceu 0,19%, aos 3.774 pontos. O DAX, de Frankfurt, teve valorização de 0,22% aos 6.275 pontos.

A agenda econômica do dia revelou que o índice de sentimento econômico na Alemanha caiu 18,3 pontos em setembro de 2010, chegando aos -4,3 pontos. Em agosto, o índice se situava em 14,0 pontos. Este valor está inferior à média histórica do indicador de 27,4 pontos.

Além disso, a produção industrial na zona do euro registrou estabilidade em julho, na comparação com o mês anterior. Em junho, houve queda de 0,2% em relação ao mês anterior. Na comparação com o mesmo período do ano passado, o índice aumentou 7,1%.

Para Luiz Roberto Monteiro, assessor de investimentos da corretora Souza Barros, o otimismo dos últimos dias foi freado pelos indicadores de hoje. "As informações não foram boas, principalmente na Alemanha, o que faz prevalecer o temor quanto à recuperação mundial", pontuou.

Outro dado que reforçou a tendência foi o indicador de sentimento econômico nos 16 países que compõem a zona do euro que recuou 11,4 pontos em setembro deste ano, na comparação com o mês anterior, para 4,4 pontos. Já o indicador da situação econômica atual teve incremento de 6,7 pontos no mês, para 6,3 pontos.

Por fim, o índice de custo do trabalho, referente ao segundo trimestre de 2010 na zona do euro, cresceu 1,6%, ante crescimento de 1,9% no semestre anterior.

(HD - Agência IN)