Taxa de juros para operaçõs de crédito tem nova queda

S O PAULO, 9 de setembro de 2010 - As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser reduzidas em agosto, aponta pesquisa da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac). É a terceira queda em 2010, e a taxa de juros média para pessoa física atingiu o menor patamar desde a série histórica iniciada em janeiro de 1995.

Das seis linhas pesquisadas para pessoa física, só o cartão de crédito rotativo manteve a taxa de juros inalterada. A taxa média geral foi reduzida em 0,10 ponto percentual (2,47 pontos percentuais no ano), correspondente a uma redução de 1,46% no mês (2,03% em doze meses), passando de 6,85% ao mês (121,46% ao ano) em julho para 6,75% ao mês (118,99% ao ano) em agosto - a menor taxa de juros média da série histórica.

Para pessoa jurídica, toda as linhas pesquisadas reduziram as taxas em agosto. A taxa média geral apresentou uma redução de 0,03 ponto percentual (0,54 ponto percentual em doze meses) correspondente a uma redução de 0,78% no mês (0,94% em doze meses), passando de 3,85% ao mês (57,35% ao ano) em julho para 3,82% ao mês (56,81% ao ano) em agosto - sendo esta a menor taxa de juros média desde maio deste ano.

De acordo com o economista Miguel Ribeiro de Oliveira, conselheiro e coordenador de pesquisas da Anefac, as reduções podem ser atribuídas ao bom momento da economia brasileira, à normalização do mercado externo após as turbulências provocadas pela crise européia e à volta do crescimento das principais economia.

O economista aponta, ainda, a normalização do crédito no mercado internacional, a redução dos índices de inadimplências e a maior competição do mercado financeiro como alguns dos fatores que influenciaram a queda nas taxas de juros.

(MLC - Agência IN)