Venda de veículos tem melhor mês,mas importação preocupa

S O PAULO, 8 de setembro de 2010 - As vendas de veículos em agosto deste ano registraram o melhor mês para o período e o segundo melhor do ano, segundo informou hoje a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). Foram licenciadas 312,8 mil unidades, demonstrando incremento de 3,5% na comparação com o mês anterior e expansão de 21,2% contra agosto de 2009.

Segundo Cledorvino Belini, presidente da entidade, dentre as razões para o desempenho estão a elevação do crédito, o juro menor, além do 13º mês seguido de recuo na inadimplência do segmento e o aumento do índice de confiança.

No mesmo sentido, no acumulado do ano, os licenciamentos foram contabilizados em 2,19 milhões, com expansão de 10,1% em relação aos mesmos meses de 2009. E nos últimos 12 meses, as vendas aumentaram 16,3%, também na variação anual, para 3,34 milhões.

Entretanto, apesar do desempenho positivo, Belini destacou que dentro deste comportamento vale ressaltar o expressivo crescimento dos licenciamentos de veículos importados, que passaram de 290.136 unidades de janeiro a agosto de 2009 para 394.136 em igual época deste ano, com alta de 35,8%. Enquanto isso, os nacionais expandiram apenas 5,7% no período.

"Isso é uma preocupação nossa porque pode ser tornar exponencial. Além disso, preocupa também porque a medida que aumentam as importações gera emprego la fora e não no Brasil, mas é a regra do jogo do comércio aberto", avaliou o presidente da Anfavea, considerando que o Brasil deve encontrar mais competitividade.

Segundo a entidade, a participação dos veículos importados no licenciamento atingiu 18,3% em agosto deste ano, contra 18% e 17,6% em julho e junho, respectivamente.

Por sua vez, a produção de veículos no Brasil somou 329,1 mil unidades em agosto deste ano, o que significa acréscimo de 3,4% face a julho e alta de 11,5% no confronto com agosto de 2009. De janeiro a agosto, o número de unidades fabricadas saltou 17,5%, para 2,41 milhões.

(Déborah Costa - Agência IN)