Preocupações em relação aos EUA derrubam Ibovespa

S O PAULO, 23 de agosto de 2010 - Após operar em terreno positivo durante a manhã, o principal índice acionário da BM&FBovespa inverteu tendência no início da tarde, com os investidores ainda temerosos em relação à saúde econômica norte-americana. Rumores de que a Vale poderia vir a fazer uma proposta pela PotashCorp também preocupam os agentes, derrubando as ações da blue chip. Há pouco, o Ibovespa perdia 0,15%, aos 66.575 pontos. O gira financeiro da bolsa estava em R$ 1,958 bilhão.

O dia começou com viés positivo, a divulgação de indicadores bons relativos aos setores da indústria e de serviços na Europa deram o primeiro passo. Em seguida, nos Estados Unidos, foi revelado que o índice da atividade manufatureira de Chicago retornou à sua média histórica de zero em julho, ante -0,70 ponto em junho.

"Os dados vieram bons e seguraram as altas no primeiro momento. Entretanto, ainda há muito incerteza em relação à economia dos EUA. Os dados, principalmente de atividade e mão de obra, têm vindo muito fracos. Neste final de semana mais quatro bancos fecharam no país. Só o que se tem certeza é de que a resposta econômica do país está muito aquém do esperado e do necessário", disse Mitsuko Kaduoka, analista de investimentos da Indusval Corretora.

Também pressionam negativamente o Ibovespa as ações da Vale. "Hoje alguns veículos noticiaram que a mineradora teria entrado em contato com a PotashCorp. Não há nada confirmado, mas a informação eleva a preocupação dos investidores de que a companhia possa fazer uma oferta pela PotashCorp. Mas é preciso lembrar que a Vale já tinha sinalizado que não tinha interresse nesse tipo de operação. Não acredito que essa oferta acontecerá", reiterou. Instantes atrás, as ações preferenciais da companhia perdiam 1%.

(Carina Urbanin - Agência IN)