Orçamento 2011 prevê R$ 159,6 bilhões em investimentos

Luciana Cobucci, Portal Terra

BRASÍLIA - O projeto de lei orçamentária para 2011 enviado nesta terça-feira pelo Ministério do Planejamento para votação pelo Congresso prevê R$ 159,6 bilhões para investimentos. A maior parte, R$ 107,5 bilhões, será empregada pelas empresas estatais, como Eletrobrás e Infraero. Só a Petrobras, por exemplo, deve investir, em 2011, R$ 78,7 bilhões no Brasil e R$ 12,6 bilhões no exterior. Este é o último Orçamento elaborado durante o governo do presidente Lula.

Outros R$ 43,5 bilhões (22,4% do total) estão reservados para investimentos no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), valor R$ 11,7 bilhões maior que o previsto para este ano. A maior parte dos investimentos, R$ 25,2 bilhões, será destinada para o setor de infraestrutura social e urbana. O destaque é para o programa Minha Casa, Minha Vida, que terá um investimento previsto de R$ 13 bilhões em 2011.

Também há destaque para quatro setores que terão orçamento próprio pela primeira vez no ano que vem: a construção de creches, escolas primárias, quadras esportivas escolares e unidades básicas de saúde. Estão reservados para esses setores R$ 2,5 bilhões em investimentos.

De acordo com o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, alem do PAC, os investimentos em educação, saúde e Bolsa Família deverão ser prioridade para o próximo governo. Os investimentos nessas áreas estão divididos em: 30,1% do orçamento para a saúde, 13% para a educação e 7% para o Bolsa Família.

O programa de transferência de renda do governo federal terá pequeno aumento de recursos para o ano que vem: R$ 13,4 bilhões em 2011, contra R$ 13,1 bilhões neste ano. Apesar do aumento, o número de famílias inscritas deverá ser o mesmo neste e no próximo ano: 12,7 milhões.