Novos projetos precisam ser analisados com cautela

S O PAULO, 24 de agosto de 2010 - Hoje, para quem procura um emprego, abrir um novo negócio ou até mesmo realizar um novo investimento é preciso ter alguns cuidados para não entrar em um "negócio picareta". Geralmente os golpes existentes no mercado brasileiro prometem benefícios "exclusivos" para os associados ou membros de uma comunidade, salários e facilidades fora do comum além de cobrar um pagamento inicial para que uma pessoa possa participar da seleção e altíssimos rendimentos para quem fizer parte de algum tipo de clube de investimentos ou algo do gênero.

Segundo Antonio De Julio, especialista em finanças do Moneyfit, essas situações fazem com que os "picaretas" prejudiquem o sucesso profissional e financeiro de uma pessoa e ele alerta que cada um de nós deve ter conhecimento e raciocínio crítico para evitar qualquer tipo de golpe. "Saber muito bem onde estamos colocando não só o nosso dinheiro, mas também o nosso tempo. Conhecer o ramo de negócios ou a empresa que está lhe oferecendo emprego, benefício ou serviço. Se o empregador ou empresa relutar em lhe oferecer um contrato, informações detalhadas ou abusar de termos técnicos para lhe confundir, fique atento (a). Pode ser um dos primeiros sinais de "picaretagem" no ar. Negócios que geralmente prometem que você vai ganhar muito dinheiro trabalhando pouco, com ganhos muito além do mercado tem a grande chance de ser golpes de picaretas que querem o nosso dinheiro", alerta De Julio.

O especialista explica que os golpes se multiplicam e a cada dia novas formas para se aplicar o golpe surgem no mercado e por isso temos que ajustar o nosso "picaretômetro" que se refere à nossa capacidade instintiva para não perder dinheiro, tempo e energia.

Os golpes que mais convencem as pessoas são os anúncios que costumam prometer flexibilidade de tempo, liberdade ou ganhos fáceis. Isso acontece através de um comunicado, carta ou e-mail onde mostram pessoas bem sucedidas em fotos com carrões, mansões ou em viagens em ilhas caribenhas.

"Para entrar nesse clube exclusivo ou você tem que desembolsar algum dinheiro para receber o material de apoio ou fazer algum aporte financeiro. Após o pagamento, geralmente você consegue algum ganho, assim mostra para seus amigos ou parentes e com isso ganha até recompensas, o famoso esquema da "pirâmide". A ganância e o pior, o sentimento "de estar fora da festa" é muito bem explorado pelos golpistas que querem o nosso dinheiro", ressalta De Julio.

Outros tipos de golpes que também são aplicados são os famosos, "golpes com empregos", que exploram pessoas, geralmente as desempregadas, prometendo um cargo alto em uma empresa X, mas antes o candidato terá que fazer algum exame ou treinamento e os valores têm que ser pagos pelo candidato e a partir disso, o golpe está consumado.

(Redação - Agência IN)