Esposa de mineiro chileno entra com 1ª ação judicial

S O PAULO, 26 de agosto de 2010 - Carolina Narváez, esposa de Raúl Bustos, um dos 33 mineiros presos há três semanas em uma mina no norte do Chile, entrou nesta quinta-feira com uma ação penal contra os donos da jazida e o organismo público que fiscaliza a segurança que permitiu operações no local, anunciou o advogado Remberto Valdés.

"Não estou pensando na recompensa monetária, estou pensando nos responsáveis, não apenas os donos da mina, mas as pessoas que não fizeram seu trabalho de fiscalizar", disse Carolina Narváez.

A demanda será apresentada contra Alejandro Bohn e Marcelo Kemeny, donos da empresa San Esteban, proprietária da jazida San José, onde no dia 5 de agosto um desabamento sepultou os trabalhadores. Os empresários serão acusados de lesões, informou o advogado.

A ação judicial também inclui o Serviço Nacional de Mineração e Minas (Sernageomin), que autorizou a reabertura da mina um ano depois de um acidente com um trabalhador em 2007.

O Sernageomin será acusado de prevaricação por "ter divulgado, em 2008, uma resolução injusta que significou a reabertura da mina San José", que havia sido fechada no ano anterior, disse Valdés.

Uma comissão do Congresso chileno também investiga as responsabilidades no desabamento da mina. Segundo o presidente do Chile, Sebastián Piñera, "vamos punir todos os que tenham responsabilidades neste acidente, tanto civis como penais".

(Redação com AFP - Agência IN)