Brasil possui maior expectativa de contratações do Ocidente

S O PAULO, 8 de setembro de 2010 - A expectativa de geração de empregos em mercados emergentes - China, Taiwan, Índia e Brasil - continua a ultrapassar o resto do mundo. A previsão indicada pelos empregadores do Brasil (Expectativa Líquida de Emprego de 37%), maior valor entre as economias pesquisadas nas Américas e na Europa, de acordo com a Pesquisa de Expectativa de Emprego da Manpower (Manpower Employment Outlook Survey). Na comparação com os países emergentes stá apenas atrás da China (índice de 47%), Taiwan (40%) e Índia (38%).

Nas Américas, os empregadores do país são os mais otimistas, com uma Expectativa Líquida de Emprego de 37%, três pontos percentuais abaixo do último trimestre, mas dezesseis pontos acima do mesmo período em 2009. No quarto trimestre de 2010, empregadores do setor de Finanças/Seguro e Imobiliário apresentam a maior expectativa de criação de empregos no período.

Na comparação regional, empregadores do Rio de Janeiro e do Paraná estão entre os mais otimistas do país dentre os pesquisados, ambos com Expectativa Líquida de Emprego de 41%. Nos demais estados e na cidade de São Paulo, o ritmo de contratações permanece alto.

Empregadores de 28 dos 36 países pesquisados pretendem aumentar sua força de trabalho de outubro a dezembro. Na comparação com o terceiro trimestre, a expectativa melhorou em 13 países. As únicas expectativas negativas estão na Grécia (-10%), Itália (-9%), República Tcheca (-2%), Espanha e Irlanda (-1%). Nas Américas, os dez países pesquisados apresentam otimismo em relação a novas contratações. Os Estados Unidos aparecem em último lugar no continente, com um índice de 5%, número que está seis pontos acima na comparação com o mesmo período do ano anterior.

"O ano de 2010 tem sido excelente para o emprego no Brasil, com a criação recorde de um milhão e meio de vagas só no primeiro semestre", comenta Pedro Guimarães, diretor comercial da Manpower no Brasil. "Baseados na pesquisa, podemos dizer que os três últimos meses do ano não vão ser diferentes. Apesar de uma ligeira queda na expectativa de contratações, o índice apontado pela pesquisa permanece bastante alto", diz. Guimarães destaca o desempenho dos setores de Serviços e de Comércio na pesquisa. "Em 2010, o crescimento do emprego tem sido generalizado, mas o campeão de contratações é o setor de Serviços. Com a chegada do fim do ano, a expectativa por novas vagas torna-se ainda maior, em parte pela aproximação das festas e do período de férias - que trazem demandas por empregos também no comércio", finaliza.

"A partir das expectativas de emprego dos últimos três meses do ano, notamos uma tendência generalizada e positiva nos países das Américas, impulsionada principalmente pelo bom desempenho das nossas economias e pelo crescimento da demanda por produtos e serviços. O ciclo de recuperação já em andamento em vários países do mundo nos leva a prestar atenção às estratégias de recursos humanos para atender às necessidades colocadas pelo renascimento da indústria em geral", disse Horacio De Martini, Diretor Regional da Manpower Inc. para a América do Sul.

A Manpower ouviu aproximadamente 62 mil empregadores de 36 países, sendo 850 no Brasil.

(SV - Agência IN)