Brasbunker se associa ao BTG Pactual

S O PAULO, 8 de setembro de 2010 - A Brasbunker, holding que controla empresas com liderança nos setores de transporte marítimo de combustível para embarcações (bunker fuel), apoio marítimo para plataformas offshore e serviços de proteção ambiental, anuncia associação com o BTG Pactual.

"Creditamos muito no setor de Óleo e Gás no Brasil e, diante das perspectivas futuras, sentimos que era o momento de nos associarmos a um grupo que nos ajudasse a levar a Brasbunker para um novo patamar. O BTG Pactual compartilha do nosso entusiasmo pela companhia e pelo setor, nos deixando certos de que será uma sociedade vitoriosa" avaliam Marcelino Nascimento e Renato Nascimento, co-CEOs e acionistas da Brasbunker.

Este é o primeiro negócio da área de Merchant Banking do BTG Pactual na indústria de Óleo e Gás. O Grupo BTG Pactual aposta no potencial de crescimento deste setor, que se encontra em plena expansão, também impulsionado pela exploração da camada pré-sal. "Existem inúmeras oportunidades de crescimento neste segmento, tanto organicamente, quanto por meio de aquisições. Além disso, avaliamos que há uma equação de risco/retorno operacional atrativa e encontramos na Brasbunker a melhor plataforma", afirma Carlos Fonseca sócio do BTG Pactual responsável pelo Merchant Banking.

A Brasbunker tem uma história de mais de 40 anos de experiência e figura entre as líderes nos setores em que atua no Brasil, mantendo longo relacionamento com as principais empresas nacionais e estrangeiras de exploração e produção de petróleo. Entre suas vantagens competitivas estão a solidez financeira, a liderança no transporte e abastecimento de bunker fuel, experiência na operação de embarcações de apoio marítimo e a capacidade de cobertura de 95% da costa brasileira no segmento de proteção ambiental. Adicionalmente, a empresa possui estaleiro próprio para a construção e manutenção de embarcações, conta com administradores experientes e adota as melhores práticas de governança corporativa.

O segmento de Óleo e Gás apresenta perspectivas muito positivas para os próximos anos nos cenários nacional e internacional. Dos US$ 220 bilhões anunciados no Plano de Investimento da Petrobras, pelo menos 50% serão destinados à exploração e produção. A demanda da Petrobras por navios de apoio à plataformas é estimada em 146 unidades até 2014 e outros 250 entre 2014 e 2019.

(Redação - Agência IN)