Balanço de pagamentos tem superávit de US$ 1,8 bi em julho

S O PAULO, 23 de agosto de 2010 - O balanço de pagamentos do Brasil registrou superávit de US$1,8 bilhão em julho deste ano, segundo nota publicada hoje pelo Banco Central (BC). No período, as transações correntes foram deficitárias em US$ 4,5 bilhões, acumulando déficit de US$ 43,8 bilhões nos últimos 12 meses, equivalentes a 2,24% do PIB.

A conta financeira apresentou ingressos líquidos de US$6,5 bilhões no mês. Destacaram-se os ingressos líquidos de investimentos estrangeiros em carteira, US$5,8 bilhões, e diretos, US$ 2,6 bilhões.

A conta de serviços apresentou déficit de US$ 2,7 bilhões no mês, 85,8% superior ao registrado em julho de 2009. As remessas líquidas de renda para o exterior totalizaram US$3,3 bilhões no mês, com redução de 2,2% em relação a julho do ano anterior. As saídas líquidas de renda de investimento direto somaram US$ 1,6 bilhão, resultado equivalente ao do período comparativo. As remessas líquidas de renda de investimentos em carteira atingiram US$ 1,5 bilhão, ante US$ 1,3 bilhão em julho de 2009. As despesas líquidas totais de lucros e dividendos atingiram US$1,8 bilhão, com crescimento de 4,5% no período comparativo, enquanto aquelas relacionadas a juros somaram US$ 1,5 bilhão, com redução de 9,5%.

Por sua vez, as transferências unilaterais acumularam ingressos líquidos de US$197 milhões, com recuo de 39,3% na comparação com julho de 2009. Os investimentos brasileiros diretos no exterior registraram retornos líquidos de US$ 505 milhões, compreendendo US$ 2,5 bilhões em aplicações líquidas em participação no capital, e US$ 3 bilhões de retornos líquidos de empréstimos intercompanhias concedidos ao exterior.

Os investimentos estrangeiros diretos somaram ingressos líquidos de US$ 2,6 bilhões. Os investimentos estrangeiros em carteira apresentaram ingressos líquidos de US$ 5,8 bilhões no mês.

Os outros investimentos brasileiros no exterior resultaram em aplicações líquidas de US$6,1 bilhões em julho. Já os outros investimentos estrangeiros no País registraram ingressos líquidos de US$ 3,5 bilhões em julho.

(Redação - Agência IN)