Após 11 meses de deflação, IPC-S varia 0,17%

S O PAULO, 8 de setembro de 2010 - O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) de 07 de setembro de 2010 apresentou variação de 0,17%, taxa 0,25 ponto percentual acima do registrado na última divulgação, segundo informações divulgadas hoje pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Esta é a primeira taxa positiva, após 11 meses de deflação.

De acordo com a pesquisa, a principal contribuição para a aceleração do índice partiu do grupo Alimentação, cuja taxa passou de -0,64% para 0,21%. Nesta classe de despesa, itens importantes para a cesta de consumo das famílias registraram acréscimos em suas taxas de variação: Hortaliças e Legumes (de -6,76% para -2,86%), Frutas (de -2,46% para -0,51%) e Carnes Bovinas (de 2,42% para 3,34%).

Os grupos Vestuário (de -0,40% para -0,24%), Educação, Leitura e Recreação (de -0,07% para 0,05%) e Despesas Diversas (de 0,09% para 0,15%) também contribuíram para o avanço da taxa do IPC-S. Os itens com maior influência em cada uma destas classes de despesa foram: Roupas (de -0,98% para -0,57%), Cursos não Formais (de 0,22% para 0,48%) e Alimento para Animais Domésticos (de -0,46% para 0,42%), nesta ordem.

Em sentido oposto, os grupos Habitação (de 0,26% para 0,23%) e Saúde e Cuidados Pessoais (de 0,25% para 0,22%) apresentaram decréscimos. Nestas classes de despesa, os principais destaques foram: Tarifa de Eletricidade Residencial (de -0,15% para -0,26%) e Artigos de Higiene e Cuidado Pessoal (de -0,11% para -0,21%), respectivamente.

O grupo Transportes apresentou taxa de 0,15%, repetindo o resultado apurado na semana anterior. O destaque no sentido ascendente foi o item Gasolina (de 0,02% para 0,20%) e, no sentido oposto, Automóvel Novo (de -0,16% para -0,78%).

(CSU - Agência IN)