Anefac aposta em manutenção dos juros

S O PAULO, 31 de agosto de 2010 - O Comitê de Política Monetária (Copom) está reunido nesta terça e quarta-feira para definir a nova taxa Selic e, segundo o economista Miguel Ribeiro de Oliveira, responsável pela área de pesquisa da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), a tendência é de que não haja elevação. Mas mesmo que ocorra aumento, seja de 0,25 ou 0,50 ponto percentual, terá pouco impacto nas taxas de juros das operações de crédito.

"É provável até, mesmo que tenhamos uma elevação da taxa básica de juros, que as taxas de juros das operações de crédito não venham a ser elevadas. Isto é possível tendo em vista três fatores: bom momento econômico com o aumento da renda e do emprego; queda nos índices da inadimplência; maior competição no sistema financeiro", explica Oliveira.

(Redação - Agência IN)