Rumores sobre estímulos econômicos e Europa elevam Wall Street

S O PAULO, 9 de agosto de 2010 - Os investidores operaram com otimismo nas principais praças acionárias dos Estados Unidos, refletindo rumores de que o Federal Reserve (Fed, banco central norte-americano) vai anunciar, na tarde de terça-feira, novas medidas para estimular a economia do país. Diante da perspectiva positiva, ao final dos negócios, em Nova York, o índice Dow Jones Industrial Average subiu 0,42%, aos 10.698 pontos. O S&P 500 avançou 0,55%, aos 1.127 pontos. E na bolsa eletrônica, o índice composto Nasdaq valorizou 0,75%, aos 2.305 pontos.

Os recentes dados macroeconômicos dos Estados Unidos revelaram a fragilidade da recuperação do país e a necessidade de novas medidas para evitar o "Double Dip" - Duplo Mergulho, termo utilizado para se referir a uma possível volta à recessão. Durante o dia, os agentes especulavam um possível anuncio de novas medidas de estímulo na reunião do Comitê de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) que se realizará amanhã (10).

De acordo com os rumores, uma eventual divulgação de medidas para alavancar a recuperação dos EUA estaria sendo discutida depois que o Departamento do Trabalho revelou criação de empregos bem inferior às estimativas do mercado. Na sexta-feira (6), o presidente Barack Obama admitiu que a geração de empregos no país precisa acelerar.

"As negociações desta segunda-feira são fruto de ajustes. As bolsas dos Estados Unidos foram mais influenciadas pelos números da Europa, em particular, a Alemanha, do que pelas especulações. Apesar do Bernanke (Ben Bernanke, presidente do Fed) ter deixado claro que a instituição vai ajudar caso necessário, não acredito que serão anunciadas medidas de estímulo", afirma Alex Agostini, economista chefe da Austin Rating. Hoje foi divulgado que o saldo da balança comercial alemã registrou um superávit de ? 14,1 bilhões em junho de 2010.

Além disso, os números corporativos positivos colaboraram para elevar os ganhos em Wall Street. Na Dow Jones, os papéis da blue chip McDonalds fecharam a 1,64% de alta, após pico de 2,13%, cotados a US$ 72,92, refletindo a alta de 7,0% nas vendas anualizadas da empresa no conceito "mesmas lojas" em julho.

Por outro lado, as ações da HP afundaram 7,80%, cotadas a US$ 42,69, impactadas pela demissão do CEO da empresa, Mark Hurd, em consequência de uma investigação interna de assédio sexual e de falsificação de relatório para camuflar relações pessoais próximas de Hurd com uma empresa contratante externa.

No Nasdaq, o destaque foram as ações do Ebay, que avançam 2,47%, cotadas a US$ 21,98. A maior queda foi da Dell, com recuo de 1,07%, cotada a US$ 12,98.

(Sérgio Vieira - Agência IN)