Preço da cesta básica recua em 16 capitais, diz Dieese

S O PAULO, 4 de agosto de 2010 - Desde maio, na maioria das capitais onde é realizada mensalmente a Pesquisa Nacional da Cesta Básica, o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) vem registrando predomínio do número de localidades com redução no custo do conjunto de produtos alimentícios essenciais. Em julho, 16 das 17 cidades pesquisadas apresentaram queda. Apenas em Belém houve pequena variação positiva de 0,05%.

Conforme o levantamento, o custo do conjunto de gêneros essenciais de produtos consumidos pelo brasileiro teve queda no Rio de Janeiro (-6,60% a R$ 213,10). Em Belo Horizonte o recuo foi de -5,86%, a R$ 217,97; Curitiba (-4,86%, a R$ 216,11); Florianópolis (-4,75%, a R$ 221,42); Porto Alegre (-4,22%, a R$ 237,67).

Já em Brasília a queda foi de -4%, a R$ 221,17. Em São Paulo houve queda de (-3,89%, a R$ 239,38. Em Vitória a queda chegou a -3,83%, a R$ 222,27; Recife -3,81%, a R$ 200,83; Goiânia -3,63%, a R$ 215,02; Salvador -2,42%, a R$ 202,82. Em Aracaju houve declínio de -1,70%, a R$ 181,04.

Ainda segundo a pesquisa, houve queda de -1,51% em Manaus, custo de R$ 233,00. Já em João Pessoa houve recuo de -1,43%, a R$ 191,17; Natal (-1,32%, a R$ 208,92) e, por fim, em Fortaleza onde a queda verificada foi de -0,10%, a R$ 181,73.

(Maria de Lourdes Chagas - Agência IN)