Petrobras e Wall Street sustentam alta do Ibovespa

S O PAULO, 4 de agosto de 2010 - Depois de operar volátil na primeira etapa dos negócios, o Ibovespa firmou tendência positiva na outra parte do dia, acompanhando a melhora das bolsas norte-americanas. O bom desempenho das ações da Petrobras ajudou o índice a firmar-se no azul. No fim do dia, o Ibovespa subiu 0,40%, aos 68.272 pontos. O giro financeiro da bolsa somou R$ 6,137 bilhões.

Para Hamilton Moreira Alves, analista financeiro do Banco do Brasil Banco de Investimentos (BB-BI), a entrada de fluxo estrangeiro levantou o Ibovespa no pregão de hoje, em resposta ao ambiente externo favorável. "O índice acionário está tentando igualar o nível do Dow Jones no ano", considerou.

Nos Estados Unidos, os indicadores econômicos positivos influenciaram no movimento comprador do pregão. O mercado digeriu bem à informação de que foram criadas 42 mil postos de trabalho no setor privado do país em julho, enquanto as estimativas dos analistas previam abertura de 25 mil vagas. Para completar o ambiente, o indicador que mede o setor de serviços no país avançou para 54,3 pontos em julho, ante 53,8 pontos em junho. O resultado também veio acima do esperado.

Ainda no cenário externo, o mercado também repercutiu a safra de balanços europeia. Hoje o Lloyds anunciou lucro líquido de 666 milhões de libras esterlinas no segundo trimestre deste ano, ante ganhos de 7 bilhões de libras esterlinas um ano antes. E o Société Générale lucrou ? 1 bilhão no período, com alta de 250%.

Internamente destaque para as ações preferenciais da Petrobras, que encerraram com ganhos de 0,89%, na contramão do preço do petróleo no mercado internacional. Segundo o analista financeiro do BB-BI, o comportamento reflete a expectativa do mercado em relação ao processo de capitalização.

No mesmo sentido, os papéis da MMX (ON) e LLX (ON) terminaram entre as maiores oscilações positivas do Ibovespa, com avanço de 5,19% e 2,21%, respectivamente. "A informação de Eike Batista estaria interessado em vender sua participação em ambas as companhias pressionaram as ações", acrescentou Alves.

(Déborah Costa - Agência IN)