Conab pesquisa preços recebidos pelo agricultor familiar

S O PAULO, 9 de agosto de 2010 - Um novo sistema de levantamento de preços recebidos por agricultores familiares está sendo elaborado por técnicos da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), com previsão de encerramento em setembro. A proposta é utilizar os preços praticados por produtores nas áreas que recebem financiamento do Programa de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e não os dos centros de comercialização da agricultura empresarial, como vem ocorrendo.

Para a Superintendência de Gestão da Oferta (Sugof), o processo de levantamento deve retratar preços ágeis e com informações que reflitam a realidade do mercado, "já que são produtos perecíveis e têm um ciclo de produção e colheita muito rápido, sujeito a mudanças climáticas". Com o novo processo, será utilizado, por exemplo, o preço pago por um litro de leite na porta da fazenda e não o que é recebido pelos grandes laticínios.

Cerca de 40 produtos que integram o Programa de Garantia da Agricultura Familiar (PGPAF), como milho, arroz, feijão, farinha de mandioca e os extrativistas castanha-do-brasil, pequi, babaçu e açaí dos principais municípios produtores vão ser pesquisados. Os novos valores serão utilizados, pela Companhia, como referência para cálculo de bônus do programa e de outros.

(Redação - Agência IN)