CDC é a modalidade mais utilizada para aquisição de veículos

S O PAULO, 16 de agosto de 2010 - O Crédito Direto ao Consumidor (CDC) é uma das modalidades mais utilizada pelo consumidor no período para a aquisição de veículos a prazo. A modalidade atingiu 43% do total de veículos comercializados entre janeiro e junho deste ano, enquanto 13% foram por meio de Leasing, 6% por Consórcio e 38% negociados à vista. No segmento de motocicletas, o CDC responde por 50% das operações, o Consórcio representa 30%, o Leasing 1% e os pagamentos à vista foram de 19%. Segundo levantamento da Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras (Anef), referente ao primeiro semestre deste ano.

No setor de veículos comerciais (caminhões e ônibus), as negociações por Finame tiveram maior representatividade, ou seja, 73%; o CDC corresponde a 9%; o Leasing (incluso Finame Leasing) por 6%; as operações por Consórcio representam 2% e as vendas à vista foram de 10%.

Em relação ao crédito, o saldo total das carteiras de Leasing e CDC para aquisição de veículos pelas pessoas físicas cresceu 13,5% na comparação com o primeiro semestre de 2009, totalizando R$ 167,3 bilhões em junho de 2010, contra R$ 147,4 bilhões no mesmo período no ano passado. O maior destaque foi para as operações de CDC, que cresceram 33,9% na comparação com o mesmo período do ano passado, totalizando R$ 111,5 bilhões em junho de 2010, contra R$ 83,2 bilhões em junho de 2009. Já a carteira de Leasing fechou o primeiro semestre de 2010 com retração de 13,1%, ficando em R$ 55,8 bilhões, ante R$ 64,2 bilhões em relação ao mesmo período do ano passado.

A taxa média de juros praticada pelas associadas à Anef, em junho de 2010, se manteve estável em comparação ao mês de maio, fechando em 1,43% ao mês (18,58% ao ano). Já em relação ao mês de abril, há uma pequena elevação, pois a taxa estava em 1,40% ao mês (18,16% ano). Em junho de 2009, os juros estavam em 1,49% ao mês (19,42% ao ano).

"As recentes elevações da taxa Selic, desde o mês de abril, tiveram reflexo nos juros praticados em todo o mercado. No entanto, não registramos impacto nas vendas de veículos por meio de CDC e Leasing, já que as mesmas correspondem a 56% do total comercializado", comenta Décio Carbonari de Almeida, presidente da Anef.

(Redação - Agência IN)