Bancos abrem 9.048 vagas no primeiro semestre

S O PAULO, 18 de agosto de 2010 - Os bancos que operam no Brasil criaram 9.048 novos postos de trabalho no primeiro semestre de 2010, quando admitiram 27.309 trabalhadores e desligaram 18.261. Foi um salto em relação ao mesmo período do ano passado, quando as instituições financeiras fecharam 2.224 empregos. Mas a rotatividade aumentou no comparativo com o primeiro semestre de 2009, período em que os bancos desligaram 15.459 trabalhadores e admitiram 13.235.

Os dados mostram que o sistema financeiro gerou apenas 0,61% do 1,47 milhão de novos postos de trabalho criados por toda a economia brasileira no primeiro semestre deste ano.

O crescimento da rotatividade também tem contribuído para a redução da massa salarial dos bancários. A remuneração média dos admitidos nos primeiros seis meses de 2010 foi 38,04% inferior à dos desligados (R$ 2.187,76 contra R$ 3.531,15). E as mulheres continuam recebendo salários inferiores aos dos homens nos bancos.

Esses são alguns dos principais resultados da sexta edição da Pesquisa de Emprego Bancário (PEB) realizada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) e pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). As duas entidades realizam esse levantamento desde o ano passado, com base no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

(Maria de Lourdes Chagas - Agência IN)