Crédito às empresas tende a se acelerar no próximo trimestre

SÃO PAULO, 1 de setembro de 2010 - O Indicador Serasa Experian de Perspectiva do Crédito às Empresas avançou 0,3% em julho ante o mês de junho, atingindo o valor de 100,5 pontos. Foi a quarta alta mensal consecutiva do indicador e a maior elevação desde abril de 2010. Como o indicador possui a propriedade de antever, num horizonte médio de seis meses, as oscilações cíclicas da concessão de crédito, esta seqüência de crescentes elevações mensais sinaliza que a evolução das operações de crédito às empresas tenderá a se acelerar, especialmente a partir do último trimestre de 2010.

Segundo os economistas da Serasa Experian, a retomada de um ritmo de crescimento mais acelerado para economia brasileira após o enfraquecimento observado durante o segundo trimestre de 2010, e a possível interrupção do ciclo de elevações da taxa Selic, constituem elementos que deverão proporcionar uma dinâmica mais favorável para a contratação de operações de crédito, com recursos livres, por parte das empresas ao longo deste segundo semestre.

O Indicador Serasa Experian de Perspectiva do Crédito ao Consumidor caiu 1,7% em julho de 2010, a sexta queda mensal consecutiva, atingindo o valor de 102,1. Este movimento sinaliza que as concessões de crédito com recursos livres, para pessoas físicas, deverão evoluir mais lentamente no segundo semestre de 2010, comparativamente ao observado durante o primeiro semestre deste ano.

A retirada dos estímulos fiscais às aquisições de bens duráveis e a elevação do comprometimento de renda do consumidor - tendo em vista a forte expansão do crédito registrada ao longo dos últimos 12 meses, dificultando, portanto, a capacidade de absorção adicional de novos créditos -, são elementos que deverão ocasionar o crescimento mais moderado do crédito com recursos livres aos consumidores, durante o segundo semestre, de acordo com análise dos economistas da Serasa Experian.

(MLC - Agência IN)