Bolsas europeias fecham sem direção definida

SÃO PAULO, 16 de agosto de 2010 - Os principais índices acionários europeus terminaram a segunda-feira em direções opostas. Em um dia de agenda fraca na região, a atenção dos investidores voltou-se para indicadores econômicos na Ásia e nos Estados Unidos.

Ao final do pregão, o índice FTSE-100, de Londres, avançou 0,01%, aos 5.276 pontos. Já o CAC-40, de Paris teve desvalorização de 0,37%, aos 3.597 pontos e o DAX, de Frankfurt, fechou estável aos 6.110 pontos.

A agenda econômica da região revelou hoje que a inflação na zona do euro subiu no mês de julho, registrando 1,7% frente 1,4% do mês de junho.

Além disso, o mercado acompanhou ainda que o Produto Interno Bruto (PIB) do Japão cresceu 0,4% no segundo trimestre de 2010, em comparação ao mesmo período do ano passado, valor inferior em relação ao registrado no trimestre anterior, que foi de 4,4%.

Por outro lado, a atividade manufatureira da região de Nova York, nos Estados Unidos, melhorou modestamente em agosto. O índice de condições gerais de negócios subiu 2 pontos em relação ao nível de julho, para 7,1 pontos, ante 5,08 pontos no mês anterior. Os analistas esperavam 8,3 pontos.

(Redação - Agência IN)