Economia de Chicago se contrai em junho, diz Fed

SÃO PAULO, 26 de julho de 2010 - Dos 85 indicadores econômicos que compõem o índice do Federal Reserve de Chicago, quatro categorias constribuíram negativamente para o indicador de junho: produção, emprego, consumo das famílias e setor imobiliário. A atividade econômica da região de Chicago recuou 0,63 ponto no sexto mês do ano ante alta de 0,31 do mês de maio.

Os indicadores de produção ficaram em -0,11 ponto em junho, recuando 0,61 ponto do mês anterior. A produção industrial caiu para 0,1% no sexto mês do ano depois de crescer 1,3% no mês de maio. O mercado norte-americano encara o dado de Chicago como mais um sinal do "double-dip" - duplo mergulho, em tradução livre, que seria um "retorno à recessão".

O mercado de trabalho deteriorado dos Estados Unidos ainda preocupa o Fed de Chicago. O indicador contribuiu com -0,13 ponto para a composição do índice, no mês de junho, na comparação com o resultado de maio, em 0,08 ponto. Houve recuo de 125 mil postos de trablho após o acréscimo de 433 mil no quinto mês do ano.

O consumo das famílias norte-americanas, de acorco com a instituição, permaneceu negativo, mas melhorou para -0,43 em junho ante os -0,45 ponto de maio. Por sua vez, o setor imobiliário da região registrou declínio no número de novas construções para 549 mil em junho ante os 578 mil do mês de maio.

(SV - Agência IN)