Cautela sai de cena após teste de estresse e Ibovespa sobe

SÃO PAULO, 23 de julho de 2010 - Embora a cautela tenha prevalecido na primeira etapa dos negócios, o movimento comprador prevaleceu na BM&FBovespa pela tarde, acompanhando o desempenho de Wall Street. Os investidores resolveram apostar em ativos de risco após o resultado positivo dos testes de estresse com bancos europeus. Com isso, o Ibovespa ganhou 0,87%, aos 66.322 pontos. O giro financeiro da bolsa acabou em R$ 4,680 bilhões. Na semana, o índice subiu 6,38%.

A informação mais aguardada da semana no velho continente foi divulgada hoje e trouxe certo alívio para os mercados acionários, pelo menos por enquanto. O resultado do teste de estresse dos bancos europeus mostrou que sete dos 91 bancos não passaram no exame. As instituições financeiras que falharam no exercício foram ATEBank, Hypo Real Estate, Unnim, Diada, Espiga, Banca Civica e Cajasur.

Para Silvio Campo Neto, economista da Banco Schahin, a primeira leitura do resultado é bastante positiva, no entanto, "os dados não foram detalhados por instituição o que deixa dúvidas sobre a credibilidade do levantamento", ponderou.

Nesta mesma linha, André Perfeito, economista da Gradual Corretora, considerou que "em tese, o resultado é bom, mas que ainda é preciso avaliar os critérios adotados. "O documento é bastante extenso e será avaliado pelo mercado ao longo do final de semana, veremos seus impactos sobre os negócios, de fato, na próxima semana", disse.

Ainda na Europa, a informação de que o Produto Interno Bruto (PIB) do Reino Unido cresceu 1,1% no primeiro semestre de 2010 animou os agentes durante o dia.

Nos Estados Unidos, na falta de dados de peso, as atenções dos agentes também estiveram voltadas para resultados trimestrais. A Kimberly Clark lucrou 21,6% mais no segundo trimestre de 2010, somando US$ 523 milhões. O Mcdonald's ganhou US$ 1,2 bilhão e o lucro da Ford cresceu para US$ 2,5 bilhões.

Internamente, segundo José Raymundo de Faria Junior, diretor técnico da Wagner Investimentos, o Ibovespa deu continuidade ao processo de alta verificado no início da semana, em meio ao avanço das commodities, principalmente do cobre. No fim do dia, as ações da Vale (PN) subiram 0,81%, enquanto que da Gerdau (PN) e CSN (ON) ganharam 2,08% e 2,07%, nesta ordem.

Novamente papéis do setor de consumo destacaram-se no pregão, refletindo, segundo Faria Junior, a elevação de 0,5 ponto da Selic. Os preferenciais da Lojas Americanas cresceram 4,64%.

(Déborah Costa e Carina Urbanin - Agência IN)