Três municípios continuam sem energia elétrica em Alagoas

SÃO PAULO, 25 de junho de 2010 - Os municípios de São José da Lage, Ibateguara e Branquinha, em Alagoas, continuam sem energia elétrica por causa das chuvas que atingiram o estado no último fim de semana. De acordo com o presidente da Eletrobras Distribuição Alagoas, Pedro Carlos Hosken, ainda falta restabelecer a transmissão em um trecho de 300 metros na travessia do Rio Mandaú para que a energia chegue a essas cidades.

"Estamos terminando de fazer essa linha, que é critica para nós. Estamos com toda a equipe trabalhando para energizar esse trecho", disse Hosken. Segundo ele, essas três cidades têm 12,7 mil unidades consumidoras, o que resulta em cerca de 30 mil pessoas afetadas. As chuvas causaram problemas de distribuição de energia em sete cidades, mas quatro já tiveram o fornecimento restabelecido.

Hosken explica que ainda não há um prazo definido para o restabelecimento da energia, porque depois que ela for levada até o centro das cidades é preciso fazer a ligação para as residências, o que exige mais tempo de trabalho das equipes da distribuidora.

"Não temos nenhum problema de falta de recurso, apenas precisamos de tempo para fazer o restabelecimento devido à segurança. Estamos pedindo paciência aos prefeitos e a toda a sociedade porque não dá para bater a mão na chave e ligar [a energia]. Temos que fazer ponto a ponto e com segurança", disse.

Ontem (24), Hosken se reuniu com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que pediu especial atenção e esforços para restabelecer a energia o mais breve possível. A Eletrobras já disponibilizou uma linha de crédito de R$ 60 milhões para a reconstrução do sistema elétrico da região.

Em Pernambuco, outro estado atingido pelas enchentes, a energia elétrica começou a ser restabelecida parcialmente em alguns municípios afetados, como Barreiros, Palmares e Água Preta. De acordo com a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe), a energia já foi restabelecida nas estações de abastecimento de água, unidades de saúde e prédios públicos dos municípios atingidos. As informações são da Agência Brasil.

(Redação - Agência IN)