Sem indicadores internos volume segue reduzido na BM&F

SÃO PAULO, 25 de junho de 2010 - Sem dados de inflação na agenda doméstica, destaque para os EUA e também para o maior evento esportivo, a Copa do Mundo, em especial, o jogo do Brasil contra a Protugal. Em razão do jogo, muitas empresas e instituições financeiras encerraram os negócios mais cedo e isso contribuiu para um volume menor de transações .

Na BM&FBovespa, as projeções dos contratos de Depósito Interfinanceiro (DI) abrem sem direção definida. O DI de janeiro de 2011 apontava taxa anual de 11,30%, ante 11,28% do ajuste anterior. Janeiro de 2012 sinaliza estabilidade em 12,08% ao ano.

O jogo não tira o foco da cena externa. As atenções estão voltadas para o resultdo do Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos referente ao primeiro trimestre do ano, expectativa de alta anualizada de 3,0%, destaque para o crescimento de 3,5% dos consumo das famílias.

(Maria de Lourdes Chagas - Agência IN)