Petrobras nega plano B para capitalização

SÃO PAULO, 25 de junho de 2010 - A Petrobras (PETR3, PETR4) negou hoje ter um plano alternativo para fazer a capitalização.

Em comunicado, a empresa afirmou que a cessão onerosa e a capitalização da companhia, apesar de fazerem parte do mesmo projeto de lei aprovado pelo Congresso Nacional no último dia 10, e atualmente pendente de sanção do Presidente da República, são operações juridicamente distintas.

A primeira refere-se a um contrato comercial entre a Petrobras e a União Federal, enquanto que a segunda é uma operação societária que resulta no aumento do capital social da companhia.

A conexão entre as duas operações se dá pelo fato da Petrobras pretender utilizar parte dos recursos que planeja captar para pagar a cessão onerosa.

A Petrobras reitera que não está trabalhando com nenhum plano alternativo, quer seja para a capitalização quer seja para a cessão onerosa.

Consultado, o Ministro da Fazenda Guido Mantega esclareceu que o possível plano alternativo mencionado na reportagem em questão refere-se única e exclusivamente a uma possibilidade, ainda sob análise pelo Governo Federal, para tornar economicamente produtivas áreas ainda não concedidas na região do pré-sal, que não por meio da cessão onerosa.

Ou seja, este possível plano alternativo, diferente do que afirma a matéria jornalística, seria um plano para uma eventual impossibilidade de se realizar a cessão onerosa e não um possível plano alternativo para a capitalização em questão.

(Redação - Agência IN)