Eletronuclear vai gastar R$ 700 mi em de Angra 3 neste ano

Agência Brasil

DA REDAÇÃO - Os gastos da Eletronuclear com o processo de retomada da Usina Nuclear Angra 3 atingem cerca de R$ 700 milhões neste ano, disse à Agência Brasil o gerente de Planejamento e Orçamento da estatal, Roberto Travassos.

A obra está na fase de montagem das ferragens e concretagem da laje e da fundação do edifício do reator, a partir da licença de construção concedida pela Comissão Nacional de Energia Nuclear (Cnen) em 31 de maio deste ano. O cronograma prevê a conclusão da usina até 2015. A entrada em operação comercial está prevista para 1º de dezembro daquele ano.

Travassos informou que deverão ser assinados, ainda este ano, contratos no valor de R$ 2 bilhões, sendo R$ 550 milhões referentes a serviços de engenharia de projetos e de suporte ao planejamento e R$ 1,4 bilhão para a montagem eletromecânica, cujo aviso de edital de licitação deve ser divulgado pela Eletronuclear nos próximos 30 ou 40 dias. "Este ano, nós devemos estar assinando contratos de R$ 2 bilhões só no mercado nacional", disse Travassos.

Entre agosto e setembro próximos, a estatal também deverá assinar contrato com a empresa nuclear Areva, da França, no valor de 1,2 bilhão de euros para o fornecimento de serviços e equipamentos estrangeiros para a usina.

O gerente explicou que os contratos têm validade de até 60 meses. Para 2011, deverão ser feitas ainda algumas licitações no mercado nacional, prevendo-se gastos no montante de R$ 3 bilhões. A construção total de Angra 3 está orçada em R$ 9 bilhões.