BC volta a comprar dólar e moeda fecha com queda de 0,39%

SÃO PAULO, 25 de junho de 2010 - Em dia de jogo do Brasil na Copa do Mundo, a moeda norte-americana voltou a cair, fechando a R$ 1,781 para venda, com desvalorização de 0,39%. No mercado futuro, os vendedores continuaram pautando os negócios. Como faz diariamente, o Banco Central (BC) comprou dólares no mercado à vista. A autoridade monetária adquiriu divisas a uma taxa média de R$ 1,7782.

Para Sidnei Moura Nehme, diretor-executivo da NGO, no curto prazo, pelo menos até o terceiro trimestre deste ano, o preço do dólar deverá manter-se nos parâmetros atuais, acreditando-se, a partir do posicionamento "vendido" expressivo dos bancos, agora no mercado à vista, que o preço da moeda norte-americana possa retornar a R$ 1,75 e flutuar até R$ 1,80.

Os agentes seguem avaliando o mercado externo. Nos Estados Unidos foi divulgado hoje que o Produto Interno Bruto (PIB) registrou acréscimo de 2,7% no primeiro trimestre de 2010, na comparação com os três meses anteriores. No quarto trimestre do ano passado, o PIB teve expansão de 5,6%.

José Francisco de Lima Gonçalves, economista-chefe do Banco Fator, disse que o resultado do PIB eleva a preocupação com o ritmo de crescimento dos Estados Unidos, quadro agravado pela deterioração da crise na Europa.

Atenção nesse final de semana para o encontro dos líderes do G20 e para o debate entre a troca de cenário de expansão fiscal para aperto fiscal. A reunião do G20 coloca os mercados em posição defensiva, visto que o momento envolve muitas incertezas acerca da efetiva retomada do aquecimento das atividades econômicas das principais economias.

(Maria de Lourdes Chagas - Agência IN)