Lupi prevê cobertura recorde de abono salarial

SÃO PAULO, 24 de junho de 2010 - O atual exercício do Ministério do Trabalho e Emprego registrou recorde no número de beneficiários, com a retirada do abono salarial feita por 16.229.521 pessoas, alcançado a maior taxa de cobertura do pagamento do benefício no país, 95,90%. Já foram pagos R$ 7,4 bilhões em benefícios. Entre 2001 e 2010 mais de 99 milhões de brasileiros já receberam o benefício.

"Acredito que vamos ficar perto de 99% por cento esse ano. Com a divulgação desse direito as pessoas vão procurar nessa reta final e vamos ter a maior cobertura e o maior número de benefeciários", ressaltou o ministro Carlos Lupi.

As receitas do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) entre e janeiro e maio deste ano atingiram mais de R$ 16,5 bilhões, um aumento de 16,61% em relação ao mesmo período de 2009. A contribuição do Programa de Integração Social (PIS) e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Púbico (PASEP) foi responsável por R$ 11,6 bilhões das receitas arrecadas nesses cinco meses, um aumento de 22,61% em relação ao meso período do último ano. Outras receitas arrecadaram R$ 4,9 bilhões em 2010.

As despesas do fundo, que incluem os benefícios do abono salarial e seguro-desemprego, além de outros despesas como intermediação de mão de obra e qualificação, totalizaram R$ 8,5 bilhões, um aumento de 2,28% em relação a 2009. Também foram emprestados para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) R$ 4, 6 bilhões. Com isso, o fato registra um resultado positivo de R$ 3,3 bilhões em suas receitas entre janeiro e maio deste ano, um aumento de 54,88% em relação a 2009.

(Redação - Agência IN)