Dólar segue volátil, com mercado focando dados externos

SÃO PAULO, 24 de junho de 2010 - O dólar comercial opera com volatilidade nesta quinta-feira. Após, atingir a máxima de R$ 1,801, há pouco, a moeda norte-americana recuava 0,11%, cotada a R$ 1,789 para venda.

Segundo o economista da BGC Liquidez, que prefere não se identificar, receios sobre o ritmo de recuperação da economia global continuam deprimindo os mercados hoje, o que eleva o apetite por ativos mais seguros e tende a manter o dólar em trajetória de alta ante o real. Vale ressaltar que o adiamento da oferta de ações da Petrobras, de julho para setembro, continua favorecendo os ganhos da moeda norte-americana, já que reduz as perspectivas de entrada de fluxo estrangeiro no Brasil no curto prazo.

Ainda segundo a BGC Liquidez, fatores técnicos, como a aproximação do vencimento do contrato futuro de dólar e da formação da Ptax (taxa de câmbio calculada pelo Banco Central para a liquidação dos contratos futuros) tendem a elevar a volatilidade no mercado de câmbio.

No front externo, destaque para os indicadores norte-americanos. O Departamento do Trabalho mostrou que os novos pedidos de seguro-desemprego nos EUA caíram 19 mil na semana passada, ante a retrasada, para 457 mil.

Já o Departamento do Comércio, informou que as novas encomendas de bens duráveis nos EUA recuaram 1,1% em maio, para US$ 192 bilhões, após cinco taxas positivas consecutivas, incluindo um avanço de 3% em abril. Embora os indicadores tenham sido melhores que o previsto, o mercado segue preocupado com o ritmo de recuperação da economia norte-americana.

(Maria de Lourdes Chagas - Agência IN)