Pequenas empresas puxam queda na demanda por crédito em maio

InvestNews

SÃO PAULO - A quantidade de empresas à procura de crédito recuou mais de 1% em maio. No mês, as micros e pequenas empresas foram as responsáveis pela maior queda na busca, caindo 1,6% em relação a abril de 2010. Em direção oposta, a procura por crédito nas médias e grandes empresas cresceu no mês passado em relação a abril: 0,5% nas médias e 0,4% nas grandes empresas, de acordo com o indicador Serasa Experian.

No acumulado do ano, as grandes empresas lideram a procura, avançando 14,2% na comparação com os primeiros cinco meses de 2009. As micro e pequenas empresas também estão exibindo crescimento bastante razoável em relação ao período acumulado de janeiro a maio de 2009 (alta de 12,0%).

Somente as médias empresas exibem uma dinâmica mais contida na sua busca por crédito (recuo de 7,9%), já que muitas delas são empresas exportadoras e que, por isto, encontram um mercado externo ainda se recuperando de forma lenta dos impactos adversos da crise financeira internacional.

Por ramo de atividade, as empresas do setor de serviços lideraram queda da demanda ao registrar recuo de 2,2% frente a abril de 2010. Em seguida aparecem as empresas do setor industrial, com queda de 1,5%. Já para as empresas comerciais, o recuo mensal foi menor (1%).

No acumulado dos primeiros cinco meses, as empresas do setor comercial, com alta de 11,5%, lideram a expansão da procura por crédito. Logo em seguida aparecem as empresas de serviços com variação acumulada de 10,9%.

A maior exposição do setor industrial ao cenário externo está entre as causas que explicam o desempenho mais fraco da indústria em relação aos demais setores econômicos, em termos de procura por crédito no acumulado do ano até maio (6,9%).