Dados econômicos geram ganhos às bolsas europeias

SÃO PAULO, 16 de junho de 2010 - Indicadores econômicos positivos da Europa geraram ganhos nos principais índices acionários do continente nesta quarta-feira, apesar de rumores quanto à situação da Espanha.

Diante disso, ao final do pregão, o índice FTSE-100, de Londres, subiu 0,39%, aos 5.237 pontos, o DAX, de Frankfurt, ganhou 0,26%, aos 6.190 pontos e o CAC-40, de Paris, teve valorização de 0,39%, aos 3.675 pontos.

Na opinião de Silvio Campos Neto, economista do Banco Schahin, as informações positivas do Reino Unido animaram um pouco o mercado. "A redução dos pedidos de seguro-desemprego aumentou de certa forma o ânimo dos analistas", pontuou.

Por outro lado, o número de empregos no setor público do Reino Unido diminuiu para 6,090 milhões no primeiro trimestre de 2010, contra 7 milhões do último semestre de 2009.

Os rumores quanto ao possível plano de resgate do Fundo Monetário Internacional (FMI) para a Espanha, na visão de Campos Neto, não tiveram tanto impacto no mercado. "A visita do Dominique Strauss-Kahn, diretor do FMI, à Espanha, que deve acontecer na sexta, alimentou um pouco essa história. Mas para os investidores, ainda são apenas rumores", completou.

A Comissão Europeia classificou de "lixo" as notícias de que Bruxelas estaria preparando, junto com o Fundo Monetário Internacional (FMI), um plano de liquidez para resgatar a Espanha. "Nego que este tipo de história mais uma vez", declarou o comissário europeu de Assuntos Econômicos, Olli Rehn, considerando o artigo publicado pelo jornal El Economista de "lixo".

(Humberto Domiciano - Agência IN)