Dólar recua acompanhando bom humor externo

SÃO PAULO, 15 de junho de 2010 - A economia europeia voltou a produzir números positivos nesta terça-feira, apesar do rebaixamento do rating da dívida grega ontem. As principais bolsas de valores operavam no azul desde o início dos negócios, enquanto o dólar perdia força frente a seus pares. Por aqui, a moeda norte-americana fechou em baixa de 0,94%, vendida a R$ 1,79 no mercado à vista. Já o euro voltou ao patamar de US$ 1,23.

Em todos os mercados, o dia foi de baixa liquidez, mas o clima de tranquilidade prevaleceu. A estreia do Brasil na Copa do Mundo 2010 afetou o ritmo dos negócios. No mercado interbancário, o giro financeiro ficou em US$ 2,4 bilhões.

Ao longo do dia, as atenções voltaram-se para a agenda norte-americana e europeia. Nos EUA, a atividade industrial no estado de Nova York subiu para 19,6 pontos em junho, ante 19,1 pontos apurados em maio. Os preços dos importados recuaram 0,6% em maio, enquanto dos exportados cresceram 0,7% na mesma base de comparação. Ainda por lá, foi divulgado que o fluxo de capital estrangeiro nos EUA ficou positivo em US$ 15 bilhões em abril.

No velho continente, a taxa de desemprego na zona do euro manteve-se estável no primeiro trimestre. Já na União Europeia, a taxa registrou recuo de 0,2%. Na Alemanha, a confiança do investidor registrou a segunda queda consecutiva em junho, passando de 45,8 pontos em maio para 28,7 pontos.

Mesmo com a fraca liquidez, o Banco Central manteve a rotina e comprou dólares no mercado à vista. A taxa de corte ficou em R$ 1,7948.

(Simone e Silva Bernardino - Agência IN)