Presidente da UGT condena aumento da taxa Selic em 10,25%

SÃO PAULO, 10 de junho de 2010 - Toda vez que nossa economia cresce, como está acontecendo mais uma vez agora, "as aves agourentas" do Comitê de Política Monetária (Copom) aumentam a taxa Selic, ressalta Ricardo Patah, presidente nacional da União Geral dos Trabalhadores (UGT).

"Com os 10,25% retomamos os juros mais altos do mundo em dois dígitos. A valer a visão estratégica do Copom o Brasil está condenado à estagnação", comenta. "A UGT condena essa ação contra o crescimento da nossa economia porque sabe que merecemos e podemos crescer com juros baixos, sem frear a economia e sem realimentar os especuladores de plantão", finaliza Patah.

(Redação - Agência IN)