Para professor aumento veio dentro do esperado

SÃO PAULO, 9 de junho de 2010 - Na opinião de Alcides Leite, professor de economia da Trevisan Escola de Negócios, o aumento de 0,75 ponto percentual (p.p.) na taxa básica de juros para 10,25% ao ano, veio dentro do esperado pelo mercado.

"A preocupação estava em quebrar a expectativa de inflação futura, com o aumento da economia e uso no limite da capacidade industrial. Há grande preocupação com a elevação dos preços e a decisão de hoje veio em linha com isso", pontuou.

Para Leite, o aumento na Selic seria evitado se o governo adotasse regime mais rígido de controle de suas contas. "Se fosse implementado um ajuste fiscal rigoroso, sobrariam recursos para investimentos e os aumentos na taxa de juros seriam mais leves. Vivemos um sistema de metas inflacionárias e sobram poucas alternativas para o Banco Central [BC]", concluiu.

(Humberto Domiciano - Agência IN)