Tecnologia: Odebrecht entra na área de defesa em joint venture

Jornal do Brasil

DA REDAÇÃO - O grupo brasileiro Odebrecht e o construtor aeronáutico europeu EADS formarão uma empresa de capitais mistos no âmbito das tecnologias de defesa e segurança, cuja sede funcionará em São Paulo, anunciou segunda-feira o grupo europeu em comunicado.

A EADS quer ir mais longe que a simples venda de produtos de alta tecnologia no Brasil criando uma base industrial brasileira combinada com um desenvolvimento da colaboração a longo prazo, incluindo a transferência de tecnologia quando for necessário , declarou Stephan Zoller, presidente da EADS Defence and Security, na nota.

A joint venture visa a um mercado de defesa e segurança do Brasil e de outros países onde se possam identificar sinergias entre as duas empresas , acrescentou a EADS.

O presidente da Odebrecht, Marcelo Bahia Odebrecht, disse que o negócio envolve a construção de uma fábrica no país voltada inicialmente a produtos para aplicações de defesa que também poderão ser usados para fins civis. Entre os produtos a serem fabricados pela joint venture estão equipamentos de controle, como radares, que poderão também serem exportados, disse o executivo.

A joint venture envolve a unidade Defence & Security da EADS, empresa controladora da fabricante de aviões Airbus.

Licitação do pré-sal

Odebrecht também informou que o grupo vai participar de licitação de 21 sondas da Petrobras para o pré-sal, em que espera obter pelo menos sete delas.

A Petrobras já contratou cinco sondas da companhia, em um investimento da estatal de US$ 3 bilhões, disse o executivo. A companhia petrolífera está licitando um total de 28 sondas.

O executivo afirmou ainda que a Odebrecht deve encerrar 2010 com alta de 11% no faturamento, para cerca de R$ 50 bilhões.

A empresa vai investir de US$ 3 bilhões a US$ 4 bilhões por ano entre 2010 e 2012, comentou Odebrecht, citando que parte dos recursos serão destinados aos cerca de 30 a 40 projetos que a companhia desenvolve dentro do âmbito do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).