Procon: preços de medicamentos genéricos variam até 523% em SP

Portal Terra

DA REDAÇÃO - Os preços de medicamentos genéricos na capital paulista apresentam diferenças de até 523,81%, segundo apurou a Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-SP). Entre os remédios de referência, a variação constatada foi de até 135,81%.

Segundo a pesquisa, feita entre 3 e 5 de maio em 15 drogarias da cidade, os genéricos custam 52,27% menos que os de referência.

A maior variação de preço entre os genéricos foi detectada no anti-inflamatório diclofenaco sódico, de 50 mg, com 20 comprimidos: o maior preço encontrado foi de R$ 11,79, e o menor, de R$ 1,89.

Já entre os medicamentos referenciais, o anticonvulsionante e sedativo Gardenal (fenobarbital) de 100 mg, com 20 comprimidos, foi o que teve maior variação de preço: de R$ 5,40, no preço máximo, e de R$ 2,29 no menor apurado.

A maior quantidade de produtos com menor preço foi encontrada em um estabelecimento na região Leste da cidade.