Preço dos medicamentos varia até 500%, alerta Procon

SÃO PAULO, 31 de maio de 2010 - Pesquisa da Fundação Procon-SP, órgão vinculado à Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania, constatou diferenças de até 523,81% entre os medicamentos genéricos e de até 135,81% entre os medicamentos de referência. O levantamento, realizado de 03 a 05 de maio, revela a importância de o consumidor comparar os preços em diversos estabelecimentos antes de efetuar uma compra.

Ainda de acordo com a pesquisa, os preços dos genéricos são, em média, 52,27% mais baratos do que os de referência de mesma apresentação. Por serem produzidos por diversos laboratórios, os medicamentos genéricos são, em geral, mais baratos. Mas é bom lembrar que um genérico de um mesmo laboratório também pode apresentar preços diferentes entre as drogarias/farmácias. Logo, é essencial a pesquisa de preços sempre aliada à recomendação e prescrição médica.

Com base na diversidade de política de preços adotada pelos diversos estabelecimentos e para que fosse possível efetuar um comparativo, foram definidos os seguintes parâmetros: levantamento, feito pessoalmente, dos preços em farmácia/drogaria (loja física), de médio e grande porte, escolhidas aleatoriamente, distribuídas pelas cinco regiões do município de São Paulo; pesquisa somente do medicamento de referência e o genérico de menor preço (apresentação definida pelo Procon, independente do laboratório) encontrado no estabelecimento no dia da coleta; utilização como critério o "preço com desconto máximo para o cliente comum", independe da exigência de cadastro do consumidor. Entendendo-se como cliente comum aquele que não possui nenhuma condição especial (aposentado, empresas, planos de saúde conveniados, etc.).

(MLC - Agência IN)